domingo, 31 de janeiro de 2010

Quase sem querer eu te quero

Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...
Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém
Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira
Mas não sou mais
Tão criança,
A ponto de saber tudo...
Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...
Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?
Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...
Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...

Seu perfume...


Em uma quinta-feira eu tenho um encontro com Deus. Não fui ao Monte Sinai, nem descalcei as sandálias. Mas Ele se fez mais do que presente por meio da vida da Pra. Nádia Leonel.

As lágrimas não cessavam ( não eram de tristeza) e eu encontrei você no corredor. O último abraço que recebi trouxe um perfume que não saía: o seu perfume...

U2 2010


Os anos passam, mas as paixões não. U2 é e sempre será a banda da minha vida.Você que está lendo isso pode pensar que isso é fanatismo ou idolatria, mas não é. Aliás, no trono do meu coração, só há um rei...um Deus. Sou fã, sim!! Mas não choro quando vejo o Bono Vox (vocalista da banda), nem tenho surtos psicóticos, não tenho todos os cd's originais, nem todos os livros, nem camisetas, não ouço o dia inteiro, nem todos os dias, nada disso. Não fico seguindo cada passo da banda e seus maravilhosos integrantes. Porque ser fã do U2 é algo que vai além disso. É algo que não é palpável e nem cai no ridículo,como alguns fãs fazem. Ser fã do U2 é sentir a música e reconhecê-la em qualquer lugar, seja em meio a um conflito na Irlanda do Norte ou em meio a um terremoto ou grito de socorro no Haiti. Pode até ser entre um aviso de "mind gap" do metrô. E isso, desculpem-me, não é para qualquer um. Ser fã do U2 é ter algo interiorizado em si que ninguém explica. Acontece que quando você vê, já está vivendo aquilo. Você já sente o U2, isso é ser fã.

Vou falar um pouquinho sobre como esses irlandeses chegaram até mim. No ano de 1998, nas férias de Janeiro, fui passar uns dias na casa de minha prima Neyse. Eu tinha 12 anos e não sabia o que era música boa. Na época, a banda se preparava para a turnê Pop Mart, a qual incluía o Brasil. Minha prima, fanática, iria ao show. Nos dias que passei lá na casa dela, tive uma overdose de U2. Ela ouvia bastante e me mostrou toooodos os vídeos que tinha deles. Lembra aquela época que a gente ficava assisitndo TV, torcendo para nossa banda favorita ou cantor aparecer e a gente apertar o REC do vídeo cassete? Então, era bem isso que ela fazia. E quem já não fez isso? Foi assim que conheci o U2 mais de perto, mas não, não se engane, não foi assim que eu os senti. Não seria uma questão tão banal. Em 2001, eu ouvia uma rádio, em uma tarde ensolarada. De repente, ouço uma canção que invade meu coração. Eu não tinha Inglês fluente ainda, mas isso não era necessário naquele momento. O U2 chegara para mim...

Ao ouvir aquela música, eu sabia que precisava tê-la, mas não tinha a mínima ideia de quem seria. Fiquei a cantarolar aquele refrão..."It's a beautiful day..."na escola. Um colega, o Demétrios, ouvira e disse: Vivian, eu tenho esse cd, essa música é muito louca...quer que eu te empreste? É o novo álbum do U2.

Imediatamente me lembrei das tardes que passei com minha prima naquelas férias de 98. E assim o U2 chegou para mim. "All that you cant' leave behind" foi o melhor álbum para mim. A partir disso, fui buscando os sucessos antigos e conhecendo cada momento da banda. E o faço até hoje, o que podemos chamar de momento" No line on the horizon". Será a minha paixão pela Irlanda mera coincidência? Talvez...

Mas, infelizmente tem gente que não sabe e não pode sentir isso. Uma vez, na sala de aula, um aluno me disse que U2 era uma banda ridícula. Respirei fundo, analisei o ser à minha frente e vi que aquela pobre alma não seria nobre o suficiente para sentir e entender o que o U2 é. Não há como discutir. Pobre alma, lamentei.


Hoje, estava em uma pizzaria com uns amigos e alguns colegas. Na tv, a desesperadora exibição do BBB 2010 (pior programa da TV brasileira, na minha opinião). Mas senti algo, olhei para a tela e "Beautiful Day" tocava. O que me entristece é ver um programa desse nível insistir em ter U2 como trilha sonora. Em uma das versões, teve "City of Blinding Lights" como abertura...pode isso??????


Apesar de nada confirmado no site oficial, os rumores sobre a vinda do U2 para o Brasil, na turnê 360°, aumentam a cada dia. Essa eu não vou deixar passar, e você? Dizem que será em Novembro..ah o meu mês..seria demais pedir para ser no dia 20?? Hein??

Hoje fiz uma boa ação: passei para um amigo o novo cd do U2. Ele ainda não tinha ouvido. Ah, isso me faz lembrar de alguém que fez uma certa surpresa ao colocar o novo álbum do U2 no meu carro, como se fosse uma banda desconhecida, com o seguinte cometário: ouve e vê se você gosta...rs. (Somente alguém tão sensível e lindo por dentro e por fora poderia fazer isso).


Ao som de Electrical Storm termino essa postagem.
See ya, baby! ; )

sábado, 9 de janeiro de 2010

Níver da Sabrina..


A Sa é uma grande amiga, literalmente ela é. A nossa amizade tem uma história estranha: ela não gostava de mim, me achava chata, metida e dedo-duro até a quarta série. Da quinta em diante a coisa mudou, mas não para melhor, para pior. A rivalidade no volley viera para complicar as coisas entre nós e trazer um joelho estragado para ela. Porém, estava escrito nas estrelas que seríamos amigas, apesar das adversidades, rs. O último ano do Ensino Médio era o responsável por isso; uma partida de truco também. Os detalhes? Deixo pra ela contar aqui nos comentários...

A partir de então, todos os anos estou presente em seus aniversários e ela nos meus. E todo ano, isso 'rende' alguma coisa, uma história a ser contada, a ser vivida. O deste ano, 10 de janeiro de 2010, trouxe os olhos de Alejandro Sanz pra mim.


Parabéns, Sa...juízo menina, te gosto muito...

E-mail.

Hoje recebi um e-mail :

"O sorriso é o elo entre a alma e o mundo, e tem a força de despertar no coração uma amizade profunda e duradoura, o começo de um romance, a aliança de um amor, ou o perdão incondicional."

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

E Viva as Americanas...


Ontem fui aoi shopping com minha mãe (ela está em férias, oba!!).
Ao passar pela Lojas Americanas ( não é merchan, juro!), me deparo com várias obras de Sidney Sheldon, um autor que amo, por preço de banana. Que saudades dele! Sempre gostei das Lojas Americanas, quando eu era cirança, eu amava ir lá com meus pais, enquanto eles compravam, eu ficava ouvindo Cd's. Naquela época, ainda não havia livros por lá.Quando fechou na cidade de Taubaté, eu quase chorei... : ) Mas elas Voltaram!!! E viva as Americanas!!
Compro o Plano Perfeito. Quase que não consigo parar de ler. Vou lendo madrugada a fora e quando vi já estava na página 148 de uma vez só. A maneira que ele escreve, Sheldon,te prenede e você quer ler o livro todo de uma só vez. Me identifico muito com Leslie, a personagem principal. Leitura altamente recomendável.Enquanto leio, ouço 102,9, minha estação de rádio favorita, a Band Vale: descubro os esquadros...(Belíssima canção de Gal Costa na voz de Adriana Calcanhoto)

EU ANDO PELO MUNDO PRESTANDO ATENÇÃO
EM CORES QUE EU NÃO SEI O NOME
CORES DE ALMODÓVAR
CORES DE FRIDA KAHLO, CORES
PASSEIO PELO ESCURO
EU PRESTO MUITA ATENÇÃO NO QUE MEU IRMÃO OUVE
E COMO UMA SEGUNDA PELE, UM CALO, UMA CASCA,
UMA CÁPSULA PROTETORA
EU QUERO CHEGAR ANTES
PRA SINALIZAR O ESTAR DE CADA COISA
FILTRAR SEUS GRAUS
EU ANDO PELO MUNDO DIVERTINDO GENTE
CHORANDO AO TELEFONE
E VENDO DOER A FOME NOS MENINOS QUE TÊM FOME
PELA JANELA DO QUARTO PELA JANELA DO CARRO
PELA TELA, PELA JANELA(QUEM É ELA, QUEM É ELA?)
EU VEJO TUDO ENQUADRADO
REMOTO CONTROLE
EU ANDO PELO MUNDO
E OS AUTOMÓVEIS CORREM PARA QUÊ?
AS CRIANÇAS CORREM PARA ONDE?
TRANSITO ENTRE DOIS LADOS DE UM LADO
EU GOSTO DE OPOSTOS
EXPONHO O MEU MODO, ME MOSTRO
EU CANTO PRA QUEM?PELA JANELA DO QUARTO PELA JANELA DO CARRO
PELA TELA, PELA JANELA(QUEM É ELA, QUEM É ELA?)
EU VEJO TUDO ENQUADRADO
REMOTO CONTROLE
EU ANDO PELO MUNDO E MEUS AMIGOS, CADÊ?
MINHA ALEGRIA, MEU CANSAÇO?MEU AMOR CADÊ VOCÊ?
EU ACORDEI
NÃO TEM NINGUÉM AO LADO
PELA JANELA DO QUARTOPELA JANELA DO CARRO
PELA TELA, PELA JANELA(QUEM É ELA, QUEM É ELA?)
EU VEJO TUDO ENQUADRADO
REMOTO CONTROLE

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Estou perto do coração selvagem


Estou lendo "Perto do coração selvagem", de Clarice Lispector. O melhor que poderia me acontecer foi ler este livro com o mar de fundo, sentada numa sombra, tomando guaraná Antarctica. Selecionei alguns excertos para nós (que poderiam ter sido escritos por mim, não porque me sinta capaz como Clarice, mas porque são exatamente aquilo que sinto, sem a habilidade que ela alcançou ..quem me dera, não??). Sinta Lispector, se puder...


O que vai acontecer agora?


O melhor mesmo era calar.


Quem disse pela primeira vez: nunca?


Tudo o que não sou não pode me interessar, há impossibilidade de ser o que é- no entanto eu me ultrapasso mesmo sem o delírio, sou mais do que eu quase normalmente-; tenho um corpo e tudo o que eu fizer é continuação do meu começo; se a civilização dos Maias não me interessa é porque nada tenho dentro de mim que se possa unir aos seus baixos-relevos; aceito tudo o que vem de mim porque não tenho conhecimento das causas e é possível que esteja pisando no vital sem saber; é essa minha maior humildade.


A única verdade é que vivo. Sinceramente, eu vivo. Quem sou?


É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer.


Durmamos de mãos dadas.


O que é que se consegue quando se fica feliz?


Como se ligar a um homem senão permitindo que ele a aprisione?Como impedir que ele desenvolva sobre seu corpo e sua alma quatro apredes? E havia um meio de ter as coisas sem que as coisas a possuíssem?


Deitou-se sobre a cama. Dentro de si era como se não houvesse a morte, como se o amor pudesse fundí-la, como se a eternidade fosse a renovação.
Eu sou uma pessoa. E muitas coisas iam se seguir. O quê? O que acontecesse contaria a si própria. Mesmo ninguém entenderia: ela pensava uma coisa e depois não sabia contar igual igual.Sobretudo nisso de pensar tudo era impossível.
Uma coisa que se pensava não existia antes de se pensar.
Mesmo sofrer era bom porque enquanto o mais baixo sofrimento se desenrolava também se exisitia - como um rio aparte. E também se podia esperar o instante que vinha...que vinha... e de súbito se precipitava em rpesente e de repente se dissolvia... e outro que vinha... que vinha.
Afinal nessa busca de prazer está resumida a vida do animal. A vida humana é mais complexa: resume-se na busca do prazer, no seu temor, e sobretudo na insatisfação dos intervalos. É um pouco simplista o que estou falando, mas não importa por enquanto. Compreende? Toda ânsia é busca de prazer. Todo remorso, piedade, bondade, é o seu temor. Todo o desespero e as buscas de outros caminhos são a insatisfação. Eis aí um resumo, se você quer. Compreende?
Quem se recusa o prazer, quem se faz de monge, em qualquer sentido, é porque tem uma capacidade enorme para o prazer, uma capacidade perigosa - daí um tempo maior ainda. Só quem guarda as armas a chave é quem receia atirar sobre todos.
Coisas que existem... outras que apenas estão...
Quando me surpreendo ao fundo do espelho assusto-me. Mal posso acreditar que tenho limites, que sou recortada e definida....Quando me surpreendo no espelho ao espelho não me assusto porque me ache feia ou bonita. É que me descubro de outra qualidade..Às vezes, à minha descoberta, segue-se o amor por mim mesma, um olhar constante no espelho, um sorriso de compreensão para os que me fitam.
O que importa afinal: viver ou saber que se está vivendo?
Tudo o que possuo está muito fundo dentro de mim.
Liberdade é pouco. O que desejo ainda não tem nome.
Porque ela nascera para o essencial, para viver ou morrer. E o intermediário era-lhe o sofrimento.
A personalidade que ignora a si mesma realiza-se mais completamente.
Sabia que era inútil resolver sobre o próprio destino. Amava Otávio desde o momento em que ele a quisera, desde pequenos, sob o olhar alegre da prima. E sempre o amaria. Inútil seguir por outros caminhos, quando para um só seus passos a guiavam.
No entanto como seria bom construir alguma coisa pura, liberta do falso amor sublimizado, liberta do medo de não amar..Medo de não amar, pior do que o medo de não ser amado.


Ah, não paga a pena.


Desde que as festas acabaram e eu voltei do litoral, a preguiça tem me dominado.

Isso me faz lembrar o Jeca, de Monteiro Lobato:

-Ah, não paga a pena.

- Vi, vamos para Campos do Jordão?

-Ah, não paga a pena.

-Vi, vamos ao cinema, ver Alvin e os Esquilos 2?

-Ah, não paga a pena.

-Ah, não paga a pena

-Vi, vamos ao shopping?

-Ah, não paga a pena.

-Ah, não paga a pena.

-Ah, não paga a pena.


Estou com muita preguiça, sim...as coisas ainda não voltaram ao normal pra mim. 2010 (twenty-ten) já chegou, mas eu ainda não. As contas e os impostos já bateram na minha porta anunciando o novo ano. Mas o que tem ele de novo? Ainda não descobri.

Nesta madrugada, o colchão repousava na chão da sala, trocávamos olhares...
Resolvi assitir "Oliver Twist", o que gostei bastante.Depois fiquei absorta em meus pensamentos tentando entender a vida e o que move as pessoas, não consegui nada. Tive a sensação de fim, mas fim do que? Não dizem que é ano novo?Como pode estar acabando? Ao menos pra mim está acabando...está acabando..acabando...bando...

Como seria se eu não exisitisse?Se eu não fosse eu?

Adormeço e sonho com um refrigério (denovo)... coisa de louco, mas só daqui a uns 7 anos..há tempo para viver até lá. Acordo e fico pensando nesse sonho que tive:

-Ah, não paga a pena.


Decido levantar, me alimentar e, definitivamente, hoje eu volto para a academia.

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Amor

O que amo não é nem cômico nem trágico.
Amo, simplesmente pelo que é.

http://i470.photobucket.com/albums/rr65/srmpp/lilas.jpg

http://i470.photobucket.com/albums/rr65/srmpp/lilas.jpg

AbcBlogs

Site certificado
Voos baratos
voos baratos
voli low cost